Curso eLearning - Riscos Psicossociais

Gestão de Riscos Psicossociais no Trabalho

Este curso permite ao formando conhecer, interpretar e aplicar as boas práticas para avaliar e gerir os Riscos Psicossociais num contexto Laboral.

Destinatários: Técnicos Superiores de Segurança no Trabalho; Técnicos de Segurança no Trabalho; Empregadores e Responsáveis pelos Recursos Humanos.

Elegível para Atualização Científica do Título Profissional de T(S) ST (renovação de CAP de Técnico e Técnico Superior). Reconhecido pela ACT, certificado pela DGERT na área 862 – Higiene e Segurança no Trabalho.

JÁ FORMÁMOS COLABORADORES DAS MAIS DIVERSAS ORGANIZAÇÕES

16 thoughts on “Gestão de Riscos Psicossociais no Trabalho

  1. As condições de trabalho
    Os stressores organizacionais, em termos das condições de trabalho mais comuns, prendem-se com o ruído, vibrações, temperaturas, ventilação e iluminação deficientes. Ora para que um posto de trabalho se torne confortável é necessário ser concebido tendo em conta estes fatores.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  2. O ruído está associado a diminuição da satisfação no trabalho, a alterações de humor, irritabilidade, fadiga; As vibrações conduzem ao aumento de catecolaminas e a consequências ao nível sistema neurológico;
    As temperaturas extremas diminuem para metade a capacidade de trabalho no caso de temperaturas muito quentes ou conduzindo a perda de destreza manual no caso de temperaturas muito frias;

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  3. A ventilação e o arejamento inadequados, levam a irritação, frustração e insatisfação com o trabalho;
    A iluminação adequada é de extrema importância uma vez que contribui para o bem-estar psicológico, caso contrário conduz a perda da acuidade visual, dores de cabeça e cansaço.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  4. Importa referir, que o trabalho noturno e por turnos, assumem-se como fatores de risco elevado, uma vez que interferem com os ciclos circadianos do indivíduo, acarretando por isso perturbações no sono e nos tempos de vigília, exercendo uma carga mental significativa, devendo neste sentido as organizações ter em consideração uma correta organização dos tempos de trabalho, nomeadamente na definição de pausas durante os períodos de trabalho e rotatividade entre os trabalhadores.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  5. Trabalhar isoladamente é outro fator preocupante neste momento no setor dos serviços.
    Nestes casos (motoristas e vigilantes), as entidades patronais deverão desenvolver planos de prevenção específicos, de segurança ocupacional e de combate ao stresse, antes de admitirem estes profissionais, bem como estabelecer planos periódicos de vigilância da saúde.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  6. O papel do individuo na organização
    O stresse resulta da interação entre o indivíduo e o ambiente onde está inserido. O stresse pode ser útil ou prejudicial, dependendo da quantidade. Quando não existe stresse, as mudanças no trabalho estão ausentes e o desempenho tende a ser baixo.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  7. À medida que o stresse aumenta, o desempenho também tende a aumentar, uma vez que este ajuda o trabalhador a potenciar recursos, de forma a ir ao encontro das exigências de trabalho. Neste caso, é um estímulo saudável que encoraja o trabalhador a responder a situações desafiantes. No entanto, se o stresse se tornar demasiado elevado, o desempenho tende a diminuir, uma vez que o trabalhador vai perdendo a capacidade para lidar com a situação, e começa a ter dificuldades em tomar decisões.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  8. Se o stresse ultrapassar determinado limite, o desempenho tende para zero, podendo levar a que o trabalhador fique doente ou tenha dificuldade em ir trabalhar.
    Os stressores organizacionais podem classificar-se em várias categorias, que vão desde as condições em que o individuo trabalha, o papel que desempenha no trabalho, as relações com os outros e até a interferência que estes podem ter na conciliação entre o trabalho e a família.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  9. Os stressores na organização
    Qualquer indivíduo está inserido em vários contextos, trabalha com vários fatores de riscos (elementos stressores), e poderá ser afetado em termos laborais, pessoais, sociais e familiares. As organizações devem estabelecer objetivos ao nível da avaliação sistemática e global dos fatores de riscos psicossociais, partindo de diagnósticos concretos, planeando e controlando medidas de prevenção.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  10. A primeira abordagem a fazer numa organização incide na identificação dos elementos stressores, isto é, nos fatores potencialmente causadores de pressão laboral. O grande objetivo assenta na recolha de informação sobre os stressores (quais os elementos mais incidentes), os efeitos do stresse nas pessoas e na organização e os fatores de vulnerabilidade (e de proteção).

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  11. O diagnóstico não serve apenas para estabelecer o programa de intervenção, enquadrando estratégias e técnicas a aplicar, que tornarão a organização e os indivíduos mais saudáveis, mas também possibilitar o conhecimento do stresse vivido numa organização (causas, consequências, recursos, vulnerabilidades e proteções). Seguidamente devem ser analisados os efeitos vulgarmente associados pelos trabalhadores ao stresse. Após esta avaliação será verificada a satisfação profissional.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  12. Findas estas três etapas, importará avaliar o desgaste profissional, de modo a compreender o trabalho que indivíduo executa, bem como a sua relação com os colegas de trabalho. Por último serão avaliadas as estratégias de enfrentamento, de modo a ter-se a perceção de como as pessoas reagem ao stresse e como sentem os seus efeitos.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  13. Para muitos trabalhadores a satisfação no trabalho é um objetivo cada vez mais difícil de alcançar, pois o cansaço físico, mental e a crescente sensação de incapacidade para lidar com um mundo laboral (em constante mutação), tem vindo a gerar uma interação negativa com o local de trabalho.
    Por outro lado, o conceito de trabalho deixou de se centrar na produção industrial em massa, para se focalizar na prestação de serviços, com inerentes implicações em matéria de competências e conhecimentos.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  14. Qualquer empresa precisa de se organizar com vista à prevenção, necessitando para isso de criar instrumentos de trabalho onde os riscos psicossociais que existem em qualquer atividade, sejam contemplados.
    Não obstante da necessidade de cada atividade ter e compreender um plano específico de prevenção de riscos profissionais, importa ainda percecionar cada risco individualmente embora não isoladamente.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  15. O combate do stresse deve inserir-se na gestão da prevenção, isto é, na definição e implementação de um conjunto de metodologias capazes de satisfazer os requisitos dos normativos de prevenção e segurança em vigor, por forma a tentar evitar as ocorrências de acidentes e doenças profissionais, assim como as medidas capazes de diminuir a sinistralidade das mais variadas formas de ocorrências, usando técnicas de análise de risco que permitam alertar para a possibilidade da sua existência na organização.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

  16. Este intuito permitirá também à organização prever e diagnosticar permanentemente o stresse ocupacional, por forma a perceber se os fatores de risco que poderão advir das formas de organização trabalho e das tarefas, da forma como o trabalhador executa as tarefas, das condições de trabalho existentes ou mesmo das caraterísticas intrínsecas ao próprio trabalhador, e tomar decisões que minimizem os seus efeitos.
    Para melhor compreensão deste risco, importa descrever os elementos stressores existentes nas organizações, bem como as medidas de prevenção adjacentes.

    On: manual sobre riscos psicossociais no trabalho, metodologia de avaliação dos riscos psicossociais, factores psicossociais, gestão preventiva de riscos psicossociais no trabalho, gestão do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho, riscos psicossociais act, questionário de avaliação de riscos psicossociais, riscos psicossociais trabalho por turnos, riscos psicossociais formação, avaliação de riscos psicossociais, fatores de risco emocionais sociais e organizacionais do stress, barómetro de riscos psicossociais, riscos psicossociais osha, riscos psicossociais agencia europeia, funções psicossociais do trabalho, fatores de risco sociais do stress, stress no local de trabalho, curso riscos psicossociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *