regulamento geral de proteção de dados

Certificados pela DGERT em diversas áreas, estamos focados na formação para empresas e instituições.

Com um sistema eficiente de e-learning, já tivemos a oportunidade de dar formação a colaboradores de mais de uma centena de empresas por todo o país (continente e ilhas).

Sempre atentos às necessidades de empresas e outras organizações, disponibilizamos este (essencial) curso, Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) para que esteja atempadamente a par das novas obrigações legais às quais todas as organizações estão sujeitas.

No final da ação, é emitido um certificado através da plataforma SIGO, no qual consta os módulos do curso e a aprovação no mesmo.

Veja abaixo a apresentação do curso, bem como resposta às principais problemáticas levantadas pelo Novo Regulamento de Proteção de Dados.

testemunhos

já formamos técnicos das mais diversas organizações

Aplicabilidade do Novo Regulamento
45%
Que dados pessoais abrangidos pelo Novo Regulamento
60%
Ilicitudes à luz do Novo Regulamento
75%
Preparação por parte das organizações
95%

1. A quem se aplica o Regulamento Geral de Proteção de Dados. Forma de consentimento do interessado para que a organização possa registar e/ou tratar os dados pessoais.

2. Quais os dados pessoais defendidos pelo Regulamento Geral de Proteção de Dados. A forma das informações ou comunicações relacionadas com o tratamento dos dados pessoais aos interessados. Quando é que o Regulamento Geral de Proteção de Dados ou as Normas Legais dispensam a informação ou comunicação.

3. Quando é que é considerado lícito o tratamento dos dados pessoais pelo Regulamento Geral de Proteção de Dados: celebração de um contrato, se for necessário à proteção de um interesse essencial à vida do titular dos dados ou de qualquer outra pessoa singular, entre outros.

4. O que é que as organizações devem fazer para assegurar a segurança dos dados e a forma, plano ou mapeamento que devem adotar para (previamente) cumprirem com o Regulamento Geral de Proteção de Dados.

Dúvidas RGPD

#1. COMO PODEM AS PME ADAPTAR-SE AO NOVO REGULAMENTO DE P.D.?

Conhecer o NRPD levará a um menor esforço para conseguir atingir o nível de controlo e monitorização dos riscos de privacidade, bem como na operacionalização dos imperativos do regulamento.Estar em conformidade é uma obrigação, seja qual for a dimensão da organização, com algumas diferenças particulares em função da natureza do seu negócio (por exemplo, se necessita ou não de um DPO – Data Privacy Officer).

#2. O QUE REALMENTE MUDA NA AUTORIZAÇÃO DADA ÀS EMPRESAS?

As organizações são obrigadas a considerar mecanismos alternativos, como sejam o contrato com o titular dos dados, o cumprimento de uma obrigação jurídica, a defesa de interesses vitais do titular dos dados, o exercício de funções de interesse público ou os interesses legítimos do responsável pelo tratamento. O silêncio, a inactividade, o consentimento genérico ou obtenção do consentimento através de termos e condições genéricas deixarão de ser permitidos.

#3. QUE EMPRESAS NECESSITARÃO DE TER UM ENCARREGADO DE P.D.?

Um significativo número de empresas será obrigado a nomear um DPO e assegurar que este tem condições para o exercício das suas funções. Do ponto de vista das competências, o DPO deverá ter um profundo conhecimento da legislação e práticas nacionais e europeias de protecção de dados, incluindo uma compreensão aprofundada do regulamento, pelo que é necessária esta formação.