Slider

AMBIENTE E SEGURANÇA

Formação eLearning Certificada

Assegurar a Segurança e Saúde no Trabalho é cada vez mais uma prioridade para todos os empregadores. As condições de trabalho adequadas são o ponto chave para a produtividade e motivação dos colaboradores, sendo que qualquer incumprimento dos requisitos legais relacionados com Higiene, Segurança e Saúde no Trabalho pode ser prejudicial.

Assim, a Segurança e Saúde no Trabalho pretende identificar fatores que poderão afetar o ambiente de trabalho, reduzindo os riscos profissionais e sensibilizando os trabalhadores para as medidas a adotar.

Os cursos inseridos na categoria Ambiente e Segurança, pretendem prevenir os acidentes relacionados com o manuseamento, remoção e eliminação de materiais perigosos. 

👉🏻 Cursos permanentemente disponíveis 

👉🏻 Sessões assíncronas (plataforma disponível 24h/7)

👉🏻 Acompanhamento personalizado e individual por parte do formador 

👉🏻 Formação certificada pela DGERT reconhecida pela ACT 

👉🏻 Duração de 30 dias, podendo o formando concluir num menor ou maior período de tempo

as dúvidas mais frequentes

O radão é um gás incolor e inodoro, que resulta do decaimento do urânio naturalmente presentes nos solos, rochas e alguns materiais de construção, principalmente graníticos/basálticos e têm tendência para se acumular nos edifícios.

Sim! De acordo com o artº 146 do DL 108/2018, as entidades empregadoras devem garantir que a concentração de atividade de radão no local de trabalho seja tão baixa quanto razoavelmente possível, abaixo do nível de referência estabelecido.

O radão apresenta um risco grave para a saúde, podendo ser responsável pelo desenvolvimento de cancro no pulmão, sendo que a exposição prolongada a este gás nos edifícios é oficialmente considerada como a 2ª maior causa do cancro e a 1ª causa de cancro do pulmão para não-fumadores (de acordo com a Organização Mundial da Saúde).

Sim. Os resultados do estudo realizados pelo Instituto Tecnológico e Nuclear concluiu, através das medição do radão no ar interior de 4200 estabelecimentos em Portugal, que em 2.% destes era ultrapassado o valor máximo recomendado.

O DL 108/2018 estabelece como valores máximos de referência permitidos à exposição ao radão de 300Bg/m3

Sim. São chamados Sistemas de Mitigação do Radão. Habitualmente, passa por soluções de calafetagem, ventilação ou extração de zonas mais afetadas.

O amianto é uma fibra natural abundante na natureza, com boas propriedades físicas e químicas, como resistência mecânica às altas temperaturas, incombustibilidade, boa capacidade isolante, durabilidade, flexibilidade e com baixo custo, pelo que foi amplamente utilizado em materiais diversos, desde os domésticos até à construção

A diretiva 1999/77/CE da União Europeia proibiu a utilização de todas as fibras de amianto a partir de 1 de janeiro de 2005

Não é obrigatório remover o amianto que já estava aplicado, a não ser que se verifique que esteja degradado e que a sua exposição possa ser um risco, quer em situações de saúde ocupacional, quer em situações de saúde ambiental. Contudo, os empregadores são obrigados a identificar e avaliar a existência de amianto em edifícios (públicos e privados)

Apenas técnicos certificados estão habilitados para realizar a remoção do amianto. 

O curso Operação de Materiais contendo amianto e gestão de resíduos (20H) é certificado pela DGERT. 

No site da APA encontra todos os operadores licenciados.

Podemos ser-lhe úteis?  Estamos mesmo aqui, ao seu lado.

#beapro